Contos

Últimos contos

Quase médico  

Era um tipo diferente, parecia gostar mais das plantas e dos animais do que dos humanos. As crianças o adoravam, viviam na porta de sua casa brincando, correndo e fazendo peraltices, sabiam que podiam subir no seu telhado caso alguma pipa ou alguma bola caísse lá em cima. E se ele estivesse por ali certificaria

Herança que Importa

Não sei como contar a vocês. Essa história pode ser real ou invenção de minha cabeça. Trabalho em um clube que é muito tranquilo. Nesse clube tem só gente bacana de nome famoso. Certo dia, estava jogando paciência aguardando o tempo passar, naquele ambiente refinado e restrito. Quando meu patrão entra pela sala, uma figura

A troca

Acordar cedo nunca foi um problema, há tempos fazia parte de seu cotidiano, na verdade, não se lembrava da última vez que conseguiu dormir até mais tarde, talvez quando ainda era criança, tão pequeno que não poderia ajudar nas tarefas de casa, mas isso era passado, e deixemos o passado para quem pode viver dele.